sábado, 7 de fevereiro de 2009

Reunião em Coimbra
Presidentes dos Conselhos Executivos reiteram pedido de suspensão da avaliação de professores
07.02.2009 - 19h50 Graça Barbosa Ribeiro

Os 212 presidentes de Conselhos Executivos (PCE) de escolas e agrupamentos de todo o país decidiram hoje, numa reunião que decorreu em Coimbra, reiterar o pedido de suspensão do modelo de avaliação de desempenho dos professores que se encontra em vigor.

Num documento aprovado por unanimidade, sublinham que, ao contrário do que tem afirmado o Ministério da Educação, nada obriga à entrega dos objectivos individuais – por parte dos professores ou dos PCE – e consideram que a insistência na aplicação do modelo em causa, por parte do Governo, “parece responder apenas a um objectivo político que se esgota num mero cumprimento de calendário”.

Na reunião, onde ficou acertada a realização de novo encontro, ainda sem data determinada, em Lisboa, estiveram quase mais cem PCE do que aqueles que iniciaram o movimento de contestação ao actual modelo de avaliação, há cerca de um mês, em Santarém.

O tema da demissão em bloco, desta vez, não dominou o encontro. “Decidimos ter a coragem de não nos demitirmos – de não nos demitirmos de continuarmos a ter voz”, afirmou, em declarações aos jornalistas, Isabel Guê, presidente do Conselho Executivo da secundária Rainha D. Amélia, de Lisboa.

in Público - ler notícia

1 comentário:

professor de leiria disse...

Houve votação do texto final? Não!
Houve divulgação de qual a percentagem que representam os CE nesta reunião ? Não!
Ou seja, tal encontro vale tanto como um encontro no café lá do bairro em que cada um diz mal de tudo!