terça-feira, 4 de março de 2008

A Contra-Informação vem aí (e em força)


Apesar de tudo a nossa mensagem está a passar - para os pais, para as famílias, para a opinião pública...

Daí que (altos valores se levantam...) comecem algumas estranhas vozes a dizer coisas inacreditáveis, em tudo quando é meio de comunicação social. É uma repetição pasteurizada do Prós e Contras, são uns textos de opinião de "jornalistas" especialistas em questões éticas (segundo o órgão avaliador de ética dos Jornalistas), são uns senhores políticos mais ou menos afastados do palco a mandarem uns palpites, é o senhor da CONFAP (uma Confederação das Associações de Pais e EE das Escolas generosamente apoiada pelo Ministério da Educação) aos gritos e a ameaçar que processa alguns professores que escrevem na Blogosfera, são uns ruídos estranhos que às vezes se ouvem por aí, são algumas atitudes de quem pode em certos locais de trabalho, é o acesso (e os comentários) de Blogues e sites de professores com assinatura digital muito curiosa...

Significa isto uma só coisa - estamos a incomodar quem precisamos de incomodar. E escusam de nos ameaçar - isto só ainda começou. Juntos venceremos, se nos soubermos unir.

Convem não esquecer que o que está em causa é muito, para nós, para as Escolas, para os Alunos e para nossa sanidade mental. Já não temos quase nada para perder - e o desespero faz maravilhas numa luta como a nossa. Faz até o mais cordato e caseiro professor ir pela primeira vez até uma manifestação, com foi o caso de muitos nos últimos dias e será o caso de muitos mais no dia 8 de Março de 2008.

Sabendo que a verdade e a justiça estão connosco, há que recordar isto aos senhores que nos querem calar: podem fugir mas não se podem esconder!

1 comentário:

Gato Preto disse...

A cambada que vilmente nos ataca tem toda "telhados de vidro". Senão, vejamos:
O Albino já foi desmascarado: recebe 150 mil euros da Milú para manter a sua associação fantonhe e promover-se à custa dos pais.
O Ribeiro Ferreira, do "Correio da Manhã", cometeu, quando estava no DN, o maior atentado à ética que um jornalista pode cometer: denunciou uma fonte (no caso, gravou uma conversa com Fernando Negrão e entregou-a ao MP).
O Júdice tem negócios estreitos com o poder socretino, quer ao nível da advocacia, quer na hotelaria e no imobiliário. E o Costa entregou-lhe a zona ribeirinha de Lisboa.
O Vital falta às aulas das 9 da manhã e não avisa os alunos, como me confidenciou a filha de uma amiga minha, que é aluna de Direito em Coimbra.
O MST passa a vida a viajar e é um misógeno do piorio.
E é esta gente que se acha com direito a mandar "bitaites" sobre Educação. Que moral têm eles para nos criticar?