domingo, 17 de fevereiro de 2008

Contra os mais papistas... num agrupamento de Leiria...

Mais papistas (ou mais salazaristas?)

Parece que num agrupamento de Leiria estariam/estarão a ser preparadas fichas para a avaliação de desempenho, cujos itens são de arrepiar. Fazem lembrar todo um tempo em que falar era proibido e pensar só às escuras. Por exemplo:
  • Verbaliza a sua insatisfação/satisfação face a mudanças ocorridas no Sistema Educativo/na Escola através de críticas destrutivas potenciadoras de instabilidade no seio dos seus pares.

Ou:

  • Mantém uma relação pedagógica com os alunos produtora de:

• expulsão de aluno(S) DA sala de aula;

• atitudes de rejeição do aluno face à frequência DA respectiva aula;

• desinvestimento do aluno na disciplina.

Contra esta visão salazarista da vida e da sociedade, atribuindo ao professor todos os males da Humanidade, há que continuar a lutar.

3 comentários:

Jorge Martins disse...

Só uma palavra: ASSUSTADOR!

manuel marques josé disse...

desculpem: não misturem salazar nesta palhaçada...

Anónimo disse...

"Fazem lembrar todo um tempo em que falar era proibido e pensar só às escuras."

Então e nesse tempo não se aprendia melhor nas escolas? Nesse tempo os professores não eram mais respeitados?
Aliás, não havia de um modo geral mais respeito de todos por todos?

Impedidos de de falar e pensar, eram apenas aqueles que o não sabiam fazer, e que tem desgovernado PORTUGAL, até o tornar esta merda que se vê hoje. Esses merdas de Marios Soares, Cunhais e outros que tais.

E é agora em que todos podem pensar, que isto é uma maravilha?!?!

Democracia aqui não há como também o não há em Cuba e o não houve na ex-URSS.

E porque terão sempre que falar de SALAZAR, que foi para muitos, o melhor governante republicano que PORTUGAL já teve. Evocar SALAZAR desta forma inócua já enjoa.

Parece-me conversa "vermelha" de mais, para um movimento dito ou auto-intitulado apartidário.