terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Ministra recua, mas é preciso manter a pressão...

O ME vai recuando, mas não chega! Este é apenas um "pequeno-nada" para ver se nos calam. Temos de manter a pressão e intensificar a mobilização.
19.02.2008 - 16h45 Lusa
Ministra recua e deixa que professores presidam a Conselho Geral

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, alegou hoje que as escolas ainda estão desconfiadas em relação à entrada de elementos externos nos seus órgãos de direcção, justificando assim o recuo do Governo no diploma sobre gestão escolar.
Na segunda-feira à noite, após uma reunião entre a tutela e o Conselho das Escolas, o Governo anunciou que os professores vão poder presidir ao Conselho Geral das escolas, possibilidade excluída na versão inicial do projecto de decreto-lei sobre autonomia, gestão e administração escolar.

1 comentário:

João Filipe Oliveira disse...

Este recuo é um nada que não pode enganar ninguém. É uma evidência que é estratégico deixar pontos polémicos nas propostas para depois os retirar, simulando uma cedência e grande abertura para a negociação. Quem conhecer o ambiente de muitas das nossas escolas percebe que o Conselho de Escolas estaria em muitos casos condenado a não funcionar se fosse presidido por alguém de fora da escola: faltaria a regularidade, os prazos, as actas, a circulação de informação... Os políticos também o sabiam muito bem quando o propuseram.